quinta-feira, 12 de julho de 2018

Condemat pede ampliação de serviços de saúde para o Estado - Na audiência articulada pelo deputado estadual André do Prado, coordenador da Frente Parlamentar de Apoio aos Municípios do Alto Tietê, o secretário Zago afirmou ser um defensor da regionalização da saúde e disse que a sua gestão está começando um trabalho de identificar as deficiências das regiões do Estado para definir o orçamento para ações concretas a serem executadas partir do próximo ano.


Secretário estadual Marco Zago recebe representantes do Alto Tietê e defende regionalização da saúde

A coordenação da Câmara Técnica de Saúde do Condemat – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê se reuniu no inicio do mês  com o secretário de Saúde do Estado de São Paulo, Marco Antonio Zago, e solicitou a ampliação da oferta de serviços de Média e Alta Complexidade para a região em áreas consideradas grandes gargalos nos municípios, como hemodiálise, ortopedia, obstetrícia e psiquiatria.

A coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat, Adriana Martins, apresentou ao secretário estadual um documento com as demandas prioritárias, levantadas pelos técnicos das 11 cidades do Alto Tietê e justificou a necessidade de ampliação dos serviços para atender à população e contribuir para a melhora do desempenho dos municípios em indicadores fundamentais, como a mortalidade infantil.

“O secretário é novo e agora tem em mãos um documento objetivo, norteando onde é preciso atuar na Região, onde estão os pontos mais críticos que precisam de investimentos”, ressaltou a coordenadora da Câmara Técnica, Adriana Martins, ao lado do secretário de Saúde de Suzano, Luis Cláudio Guillaumon, que representou o presidente do Condemat, prefeito Rodrigo Ashiuchi.
Na audiência articulada pelo deputado estadual André do Prado, coordenador da Frente Parlamentar de Apoio aos Municípios do Alto Tietê, o secretário Zago afirmou ser um defensor da regionalização da saúde e disse que a sua gestão está começando um trabalho de identificar as deficiências das regiões do Estado para definir o orçamento para ações concretas  a serem executadas partir do próximo ano.

“Sei que muitos vêm aqui esperando recursos financeiros, mas o orçamento que estamos executando foi elaborado no ano passado e será insuficiente  para todos os compromissos assumidos. Porém, é fundamental começar a plantar e estruturar a saúde por região, identificando o que existe, o que funciona e o que precisa ser melhorado”, disse o secretário, ao destacar a iniciativa do Condemat de mapear as principais necessidades da saúde do Alto Tietê.

No documento entregue ao secretário, o Condemat solicita a ampliação da oferta de serviços de hemodiálise; reativação dos  leitos de psiquiatria do Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos; reabertura do pronto-socorro infantil do Hospital Luzia de Pinho Melo, abertura de novos leitos de obstetrícia e UTI Neonatal (com a ressalva de que já existe um projeto aprovado da Santa Casa de Mogi das Cruzes aguardando liberação de recursos); e o início dos serviços de diagnóstico por imagem no Hospital Auxiliar de Suzano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura de Itaquaquecetuba abre concurso para 173 vagas na área da Saúde

A Prefeitura de Itaquaquecetuba divulgou nesta quarta-feira, 13, o edital do concurso público para preencher 173 vagas na área da saúde, os...